Sou da dúvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por esta terra... honrando sua tradição!"


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Tudo de novo, outra vez!...



















Lembra quando na janela te beijei?...
O vento era tão suave, afagava os cabelos,
Feito brisa primaveril que espalha o perfume...
E provoca arrepio...

Lembra?...
O sabor do gloss de hortelã
misturado ao hálito teu e meu
... quem de nós esqueceu
Do calor, do arrepio do toque.

Ondas de emoção projetadas no infinito
Até hoje ecoam feito ecos de um grito,
A simples lembrança do teu olhar
É capaz de recriar com total nitidez...

Tudo de novo, outra vez!...