Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Soleira da porta...





Na soleira da porta como quem espera a porta abrir
Algumas folhas secas que o vento trouxe até ali...

No varal, roupas feito bandeiras
Agitam-se desnudas dos corpos...

Ao longe palavras flutuam sobre as árvores
... Sussurros libertos do pensamento.

Feito prisioneiro que escapa da prisão
Em silencio a emoção repousa no chão...