Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


quarta-feira, 6 de março de 2013

Dispo-me das palavras, delicadas e perfumadas... desfolhadas de poesia!





Desfolhadas de poesia



Serei eu poetisa, talvez... quem sabe?!
Poderia eu ser borboleta,
Posto que minha alma é eremita
E tal qual a borboleta - rompe o casulo -
A alma liberta em poesia
Borboleteia em minha vida...
Serei eu capaz de recitar a poesia
Que de mim tenta escapar,
As letras no papel vão se juntando
Palavras vão se formando,
Instintivamente... me desfolhando;
Como um botão despido das pétalas
Dispo-me das palavras...
Delicadas e perfumadas, desfolhadas de poesia.