Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

... e no silêncio fica a pergunta, mas... nunca vem resposta!













Há dúvidas, algumas perguntas...

Se a procura foi alcançada, por que descarta lá na estrada?!...
Se algo não é desejado, pode ser bloqueado,
Porém a dor projetada pode jamais ser curada!...

Se as escolhas são livres, os erros são livres também?
Mesmo que as nossas escolhas afetem outro alguém,
O único jeito de acertar e nos dando o direito de errar?...

Silenciar em resposta após começar a falar
Não é resposta é dúvida pra quem não consegue escutar!...

Privar aos olhos a visão...
Negar a memória ao pensamento,
"Bloquear" a emoção esquecendo o sentimento
A quem acredite que isso seja um alento.

Se a dúvida em fazer a pergunta, não merecemos a resposta...
Então escolhesse o erro e se afirma que é verdade...
E isso não é crueldade?

... e no silêncio fica a pergunta, mas nunca vem resposta!